Novo sistema de segurança com interceptação a laser será usado para defesa de Israel


foto do sistema de segurança a laser de Israel - Iron Bem
Iron Beam em ação

Pode parecer ficção científica, mas já é uma realidade em terras israelenses.

Israel é o país líder em oferta de tecnologias de segurança e defesa com soluções inovadoras, alta tecnologia, sistemas inteligentes e operacionais de alta performance. O país evoluiu muito na segurança nas últimas três décadas com sistemas desenvolvidos dentro de seu território, mantendo um alto nível de segurança a uma ampla variedade de ameaças.


Com o território em constante conflito com seus vizinhos, os israelenses conseguiram desenvolver diversas tecnologias para a segurança como detecção de explosivos, investigação criminal, sistemas inteligentes de segurança com inteligência artificial, telecomunicação e segurança de rede e proteção de fronteiras e perímetros.


A mais nova tecnologia testada com sucesso por Israel é o sistema de interceptação a laser batizado de Iron Beam. O Iron Beam é o primeiro sistema de armas que usa um laser para derrubar UAVs, foguetes e morteiros a um custo de U$3,50 por tiro. O atual sistema antimísseis Domo de Ferro custava dezenas de milhares de dólares, com a nova tecnologia o país economiza e reforça a segurança de Israel.


O Jerusalem Post informou que a demonstração foi realizada pela Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Defesa (DDR&D, ou MAFAT em hebraico) e pela Rafael Advanced Defense Systems. Os testes foram realizados nas últimas semanas no sul de Israel e teve sua eficácia comprovada interceptando com precisão veículos aéreos não tripulados (UAVs), morteiros, foguetes e mísseis antitanque em diferentes cenários.



"O Iron Beam é instalado a bordo de uma pequena aeronave civil e permite alcançar objetos como drones, projéteis, foguetes, mísseis balísticos", afirma Yaniv Rotem, diretor de pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Defesa Israelense. “Pela primeira vez, uma arma de energia realmente funciona.”


Para o Primeiro Ministro de Israel, Naftali Bennett, "com a possibilidade de interceptar um míssil com um único impulso elétrico que custa alguns poucos dólares, é possível eliminar ameaças nas fronteiras israelenses" .


O Iron Beam levará algum tempo para estar totalmente em operação, mas já é um marco histórico para a segurança pois pela primeira vez um poderoso sistema de laser interceptou alvos distantes.

110 visualizações0 comentário