Sucot ou a Festa das Cabanas: conheça um pouco sobre esse feriado judaico tão importante para Israel


Ontem iniciou a festa de Sucot (do hebraico סוכות ou סֻכּוֹת, sukkōt que significa "cabanas" ou "tendas") um feriado judaico que se inicia no dia 15 de Tishrei de acordo com o calendário judaico.


Sucot é conhecida como Festa dos Tabernáculos ou Festa das Cabanas ou Festa das Tendas ou, ainda, Festa das Colheitas, tendo em vista que coincide com a estação das colheitas em Israel, no começo do outono. É uma das três maiores festas, conhecidas como Shalosh Regalim, onde o povo de Israel peregrinava para o Templo de Jerusalém. Nos dias de hoje, multidões entre 50 a 100 mil pessoas se reúnem aos pés do Muro das Lamentações, participando da Benção dos Sacerdotes.


Sucot representa os 40 anos de êxodo dos hebreus no deserto, onde viviam em abrigos temporários, após a sua saída do Egito até a Terra Prometida (Israel). Nesse período o povo judeu não tinha terra própria; eram nômades e viviam em pequenas tendas ou cabanas frágeis e temporárias.


Como forma de simbolizar este período, durante a celebração de Sucot, os judeus fazem suas refeições sob folhas e galhos ao ar livre, em uma sucá. A sucá deve ser erguida ao ar livre e ser constituída de palha ou folhagem, que possibilite ver o céu. Deve ter pelo menos 3 paredes, as quais não devem estar pregadas ao teto. Além desta passagem pelo deserto, a sucá também simboliza todos os judeus que moram na diáspora, ou seja, fora de Israel.


Sucot começa na Lua Cheia, no 15 dia do mês judaico de Tishrei e continua por 7 dias, até o feriado de Shemini Atseret e Simchat Torá. Os primeiros dois dias são de Yom Tov, quando o trabalho é proibido, velas são acesas ao entardecer e refeições festivas são precedidas por kidush (bênção feita durante festas e o shabat) seguido pela chalá (pão trançado usado no shabat) mergulhada no mel. Os dias remanescentes são semi feriados, conhecidos como Chol Hamoed.


No sétimo dia de Sucot, a bimá (plataforma no centro da sinagoga) é circundada sete vezes. Após as preces, cada pessoa possui um feixe com cinco ramos de salgueiro, e golpeia contra o chão, simbolizando "amenizar as cinco medidas da severidade".



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo