top of page

Segurança de parques solares com radares perimetrais

Atualizado: 23 de jun. de 2023


raposa identificada por radar de segurança com inteligência artificial
Raposa identificada em uma fazenda solar. Detecções geradas por animais são classificadas e descartas pela inteligência artificial.

À medida que as empresas e indústrias de todo o Brasil recorrem à energia solar como uma alternativa estratégica, econômica e sustentável de eletricidade, é essencial que essas companhias abordem a questão da segurança, tanto da propriedade como dos seus ativos, isso porque os equipamentos de produção de energia fotovoltaica, como placas de captação de energia solar e conversores para energia elétrica, tem sido frequentemente alvo de criminosos.




parque solar com proteção perimetral de radares magos

Além disso, os locais dedicados aos parques solares geralmente são determinados pelas condições meteorológicas e requisitos de espaço que as placas necessitam. Como consequência, essas instalações são implantadas em áreas muito amplas, com quilômetros de extensão, e em regiões remotas, com pouca movimentação urbana, sendo propensas a vandalismos, invasões e roubos.


“Para combater as ameaças que colocam em risco os parques solares é necessário uma abordagem de segurança em várias camadas, sendo a detecção antecipada a principal delas. Identificar um alvo ainda no perímetro da propriedade, dá a equipe de segurança a possibilidade de deter os criminosos antes de causarem qualquer dano a instalação e aos seus ativos, evitando prejuízos milionários”, falou Hen Harel, especialista em segurança e CEO da Ôguen, empresa brasileira distribuidora de tecnologias israelenses inovadoras.

Segundo o especialista, a solução ideal para proteger grandes áreas de perímetro ao ar livre são os radares de longo alcance da Magos, isso porque o sistema requer infraestrutura mínima, não sobrecarregando a limitada estrutura de comunicação e eletricidade disponíveis em parques solares. Além disso, os radares utilizam sofisticados algoritmos de inteligência artificial baseados em vídeo, eliminando os alarmes incômodos causados, na maioria dos casos, pela abundância de vida selvagem na área da propriedade.





Os radares Magos são capazes de cobrir 600 mil m² com apenas um dispositivo e detectar movimentos a uma distância de 1.000 metros em uma resolução de 1m², podendo ser instalados , dependendo do modelo do radar. Já o software MASS+AI integrado a solução, é capaz de classificar como seres humanos, animais, veículos e embarcações até 100 alvos de forma automática.




visão aérea de uma proteção feita por radar de segurança

Os radares Magos são os únicos sensores de segurança que podem antecipar uma invasão, ainda na parte externa do perímetro, e com isso dar um alerta suficiente para a segurança tomar ações de prevenção, e com isso interromper a invasão, como por exemplo enviar um drone ou acender um sirene.



radar de segurança magos fazendo a proteção de todo o perímetro
Os radares Magos são os únicos sensores a cobrir a área externa e interna de uma usina solar ao mesmo tempo, com mínima infraestrutura.


“Devido ao ambiente característico e desafiador dos parques solares, os equipamentos de segurança instalados no local precisam operar sob condições ambientais adversas, como exposição de alta intensidade à luz solar, poeira, chuva e tempestade. Os radares Magos não possuem limitações externas, como iluminação e condições climáticas, com uma vantagem tecnológica mais alta, traduzindo-se em quase zero incômodo e alarmes falsos, além de oferece um menor custo de propriedade, infraestrutura e manutenção”, explicou o engenheiro Kleber Reis, diretor comercial e de operações da Ôguen.


Quer entender mais sobre os Radares Magos e como eles podem ajudar o seu projeto de segurança? Acesse: www.oguen.com ou entre em contato pelo número (11) 9 3389-8133.



145 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page